This post is also available in: Español (Espanhol) English (Inglês)

Life Invasaqua

Especies exóticas invasoras de agua dulce y sistemas estuarinos: sensibilización y prevención en la Península Ibérica

PERÍODO:  2018-2023

Espécies exóticas invasoras de água doce e sistemas estuarinos: sensibilização e
prevenção na Península Ibérica

O projeto LIFE INVASAQUA (LIFE17 GIE/ES/000515), financiado pelo programa LIFE, tem como principal objetivo promover a comunicação, a gestão e a divulgação de informação sobre as Espécies Exóticas Invasoras (EEI) aquáticas na Península Ibérica.

Objetivos

O projeto LIFE INVASAQUA pretende contribuir significativamente para a conscientização do público ibérico em relação às EEI dos ecossistemas aquáticos, bem como de grupos interessados e envolvidos nesta problemática. Este projeto pretende também desenvolver ferramentas eficazes de alerta precoce e resposta rápida (sigla em inglês EWRR) na gestão de novas EEI que possam surgir em habitats de água doce e estuarinos.

Este projeto pretende ainda contribuir para a difusão de informação sobre as EEI, facilitando o intercâmbio de conhecimento sobre soluções e práticas de gestão ambiental eficazes através do estabelecimento de cooperações entre partes interessadas. Os seus objetivos específicos são:

  1. Apoiar e facilitar a implementação do regulamento da UE sobre as EEI, criando sinergias entre a criação de conhecimento e os responsáveis pela gestão. Organizar-se-ão cursos e jornadas de formação, elaborar-se-ão listas prioritárias de gestão de EEI (Lista Negra das EEI ibéricas, Lista de Alarme, entre outras) e facilitar-se-á a aplicação de uma estratégia ibérica para a gestão das EEI aquáticas.
  2. Aumentar e melhorar a capacidade ibérica para a deteção atempada de novas EEI e para uma resposta rápida na sua gestão (EWRR), mediante sensibilização e formação de grupos-chave (agentes ambientais, utilizadores de rios e estuários, educadores e multiplicadores de conhecimento, entre outros). Elaborar-se-ão códigos de conduta europeus sobre as EEI, campanhas de formação e informação, entre outros.
  3. Sensibilizar o público em geral sobre os impactos causados pelas EEI aquáticas, através de uma campanha de comunicação massiva. Envolver-se-á o público e distintos grupos de interesse relevantes em atividades de monitorização de EEI, com materiais de capacitação e informação apropriados.

AÇÕES PROPOSTAS

Acciones preparatorias

Ações preparatórias

  • Plano de comunicação do projeto

O plano de comunicação é uma ferramenta essencial na divulgação do projeto, para além de ser parte fundamental na disseminação das atividades e no correto funcionamento interno entre sócios. Esta ação incrementará a identidade do LIFE INVASAQUA e a sua imagem corporativa.

  • Diagnóstico da situação e desenvolvimento de ferramentas básicas de comunicação e compromisso para o alerta precoce e a resposta rápida na gestão (EWRR)

Esta ação inclui a criação de ferramentas-chave para minimizar o impacto das EEI aquáticas, tais como a lista atualizada das EEI aquáticas estabelecidas e naturalizadas e a lista de alerta de EEI aquáticas potenciais, que serão atualizadas continuamente ao longo do projeto. Para além disso, publicar-se-á um guia divulgativo das principais EEI aquáticas.

Acciones principales

  1. Ações principais
    • Campanha ibérica de comunicação e informação dirigida à Administração Pública, à comunidade científica e a técnicos de ONGs e empresas

    As ações de governação estão dirigidas aos responsáveis pela gestão e pretendem melhorar a eficácia da gestão das EEI aquáticas.

    Com este objetivo, pretende-se criar eventos de partilha de informação para desenvolver linhas estratégicas para a gestão das EEI aquáticas e criar ferramentas como a plataforma web Carta Ibérica de Invasoras Aquáticas, que disponibilizará informação descritiva e registos atualizados das EEI aquáticas da Península Ibérica. Para além disso, o LIFE INVASAQUA avaliará o impacto ambiental das EEI aquáticas na Península Ibérica com o EICAT (Environmental Impact Classification for Alien Taxa em inglês), uma metodologia inovadora desenvolvida pelo IUCN.

    • Campanha ibérica de comunicação, informação e formação dirigidas a grupos-chave

    Esta campanha dirigir-se-á aos grupos-chave na prevenção de EEI aquáticas, nomeadamente agentes de vigilância e ambientais, utilizadores de rios e estuários, multiplicadores de conhecimento (pontos de informação, museus, aquários, jardins, entre outros), os setores educativo e comercial e os meios de comunicação. Para o efeito, elaborar-se-ão materiais como códigos de conduta, organizar-se-ão jornadas e cursos de formação e fomentar-se-ão eventos destinados a melhorar a informação dos diferentes setores, realçando os aspetos mais significativos desta problemática (sobretudo aqueles mais adequados a cada grupo-chave) e as principais medidas para mitigá-la.

    • Campanha ibérica de comunicação e informação dirigida ao público em geral

    Através desta campanha, publicar-se-ão notícias e materiais audiovisuais sobre a problemática das EEI aquáticas. Desenvolver-se-ão numerosas atividades, tais como a exposição itinerante Cuidado! Invasoras Aquáticas, que viajará por todo o território ibérico, e celebrar-se-ão diferentes iniciativas globais em datas ambientais assinaladas, que se relacionem com o projeto e a sua temática.

    • Conscientização e motivação cidadã para a recolha de dados sobre EEI

    O LIFE INVASAQUA inclui um programa de ciência cidadã para a Península Ibérica, que combina a plataforma IBERMIS e a aplicação para telemóveis Espécies Exóticas Invasoras na Europa, desenvolvida pelo Joint Research Centre (JRC) na União Europeia. Com este programa, pretende-se melhorar a sensibilização sobre o problema e recolher registos atualizados de EEI aquáticas que ajudem na deteção de novas presenças e estabelecimentos na Península Ibérica.

    SEGUIMENTO DO IMPACTO DO PROJETO

    Monitorização da visibilidade do projeto, perceção social e eficácia das ferramentas EWRR

    Um questionário de perceção social ajudará a avaliar a importância que a sociedade dá à problemática das EEI aquáticas, o que, juntamente com o acompanhamento de diferentes métricas do projeto, permitirá avaliar a implementação das medidas e o seu sucesso.

     

    COMUNICAÇÃO E DIFUSÃO DO PROJETO E DOS SEUS RESULTADOS

    • Comunicação geral e difusão do projeto e dos seus resultados

    A divulgação do progresso do projeto realizar-se-á através de notícias, entrevistas ou clips de rádio, que serão difundidos através de ferramentas como o boletim trimestral, a página web do projeto ou as redes sociais.

    • Replicabilidade e transferibilidade: difusão dos resultados e lições aprendidas

    O contacto com diferentes setores e com equipas de outros projetos, através de espaços de debate, permitirá replicar estratégias e transferir o conhecimento adquirido. Para tal, organizar-se-ão eventos de diversos tipos, tais como sessões especiais ou workshops sobre EEI em congressos.

     

    GESTÃO DO PROJETO

    Gestão e seguimento do progresso do projeto

    O contacto estreito entre os sócios do projeto é chave para o correto funcionamento da estrutura interna do LIFE INVASAQUA. Este contacto será também mantido com a Comissão Europeia, que avaliará o progresso do projeto.

Resultados esperados

Ao sensibilizar e informar o público em geral e os grupos-chave sobre a problemática das EEI, o projeto LIFE INVASAQUA reduzirá a colonização dos meios aquáticos por estas espécies e minimizará os seus impactos negativos sobre as espécies nativas.

Melhorar-se-á a eficácia da gestão das EEI ibéricas através da criação de listas prioritárias de gestão (Listas Negras, Listas de Alarme, entre outras), facilitando o desenvolvimento de uma estratégia ibérica de gestão das EEI aquáticas e criando códigos de conduta e boas práticas, plataformas de web atualizadas, cursos e jornadas, entre outros.

O LIFE INVASAQUA aumentará a conscientização dos setores implicados e do público em geral sobre a problemática das EEI aquáticas. Mais de 100 atividades ou eventos permitirão a participação e formação cidadãs, facilitadas pelo desenvolvimento de aplicações para telemóvel, páginas web, entre outros.

Consorcio