El coordinador del proyecto Life Invasaqua, Francisco José Oliva (2d), entre varios expertos, durante la presentación de esta iniciativa que busca concienciar sobre los problemas que causan las especies invasoras en ríos y embalses de España y Portugal, hoy en Lisboa. EFE/ Miguel Conceição
lifeEditor

Sessão de apresentação do Projeto LIFE INVASAQUA em Portugal

Na última sexta-feira, 17 de Maio de 2019, foi apresentado a nível nacional o Projeto europeu LIFE INVASAQUA, na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Este projeto, com o tema “Espécies exóticas invasoras de água doce e sistemas estuarinos: sensibilização e prevenção na Península Ibérica”, tem como principal objetivo alertar a sociedade civil e diferentes grupos chave para a problemática das espécies exóticas invasoras (EEI) em ecossistemas aquáticos na Península Ibérica, através de parcerias com diferentes entidades de Portugal e Espanha, desde universidades até agências de comunicação. A Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA) é parceira neste projeto e tem o objetivo de divulgar informação e promover nas escolas atividades de educação ambiental relativas à problemática das EEI nos meios aquáticos de água doce e estuarinos.

A sessão de apresentação do projeto foi um êxito, por ter sido bem recebida pelo público, com mais de cem participantes, pelas interessantes apresentações que decorreram e pelo debate que se estabeleceu entre o público e os oradores.

Segundo os oradores, os rios e estuários de Portugal e Espanha contêm cerca de 200 espécies exóticas de fauna e flora. Além disso, todos os anos o número aumenta em duas novas espécies. Algumas destas espécies exóticas invasoras têm grandes impactos económicos nos serviços dos ecossistemas e na biodiversidade.

A abertura da sessão foi realizada por um painel que contou com a presença da Professora Margarida Santos-Reis, Vice-Diretora da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, do Professor José Lino Costa, Vice-Diretor do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, do Professor Francisco Oliva-Paterna, da Universidade de Múrcia (coordenador do projeto), do Professor António Candeias, Vice-Reitor da Universidade de Évora e da Doutora Isabel Lico, da Agência Portuguesa para o Ambiente – Programa LIFE. A seguir, teve lugar a projeção do vídeo de apresentação do projeto LIFE INVASAQUA. Aqui segue o link do vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=_AwKwNvfbYI

Apresentações

Depois da exibição do vídeo, foram feitas três apresentações relacionadas com o projeto. A primeira, realizada pelo Dr. Filipe Ribeiro em representação da Sociedade Ibérica de Ictiologia (SIBIC) e do MARE, foi sobre o projeto LIFE INVASAQUA no geral, com referência aos objetivos, metodologia e a necessidade do envolvimento de todos, desde o público em geral aos grupos-alvo, na prevenção e sensibilização em relação às EEI aquáticas.

A segunda apresentação, do Prof. Pedro Anastácio, em representação da Universidade de Évora e do MARE, foi sobre o estado atual das espécies exóticas aquáticas, na qual referiu que o custo médio anual dos danos causados por espécies exóticas invasoras é de 12 mil milhões de euros por ano e falou sobre algumas espécies invasoras.Destacou o aumento crescente dessas espécies invasoras nos últimos anos e os principais vetores de entrada, salientando a importância da legislação, tanto europeia como nacional, para o seu controlo e prevenção.

A terceira apresentação, com o tema “Ações de Educação Ambiental” foi realizada pela Dra. Laura González da ASPEA, que explicou a necessidade de consciencializar a sociedade da importância dos problemas que as espécies invasoras têm nos ecossistemas e das ações de educação ambiental como instrumentos de mudança social, no projeto LIFE INVASAQUA. Realçou também importância de estabelecer uma metodologia clara e eficaz para chegar ao máximo público possível.

Mesa redonda

Depois de um pequeno intervalo, chegou a hora de uma mesa redonda, moderada por Luís Ribeiro da Revista Visão, que contou com a participação do Dr. João Loureiro de Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a Eng.ª Ana Ilhéu Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, S.A. (EDIA), a Dr.ª Maria João Correia da Direção da Associação Portuguesa de Educação Ambiental (ASPEA), o Major Ricardo Alves do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA-GNR), o Prof. Pedro Anastácio da Universidade de Évora e do MARE e do Dr. Filipe Ribeiro da SIBIC e do MARE.

Após a exposição das suas impressões sobre as espécies invasoras e o Projeto LIFE INVASAQUA, os participantes da mesa redonda responderam às perguntas feitas por algumas pessoas do público que assistiam à apresentação do projeto, estabelecendo um debate interessante, com opiniões diversas.

Para terminar a sessão, houve um momento de aperitivos, organizado pela organização CIDAC, com produtos de comércio justo, onde os diferentes participantes puderam discutir as suas impressões sobre o projeto.

Foi um bom início de projeto em Portugal e a ASPEA agradece a todos os que participaram nesta sessão.

Sobre a Life Invasaqua

O projecto “Life Invasaqua, espécies exóticas invasoras em sistemas de água doce e estuários: sensibilização e prevenção na Península Ibérica”, visa alertar a sociedade civil e diferentes grupos-chave sobre o problema das espécies exóticas invasoras (EEI) nos ecossistemas aquáticos da Península Ibérica, através de colaborações com diferentes entidades em Portugal e Espanha, desde universidades a agências de comunicação.

About LIFE17 GIE/ES/000515 Life Invasaqua of the EU.

Espécies exóticas invasoras de água doce e sistemas estuarinos: sensibilização e prevenção na Península Ibérica

Co-financiado pela UE no âmbito da iniciativa Life e coordenado pela Universidade de Múrcia, LIFE INVASAQUA visa contribuir para reduzir os impactos nocivos das ESPÉCIES EXÓTICAS INVASORASORAS (IEE) na biodiversidade, aumentando a sensibilização do público, aumentando a formação nos sectores envolvidos e criando ferramentas para um sistema eficaz de alerta rápido e resposta rápida (EWRRR) para gerir os seus impactos nos ecossistemas e estuários de água doce.

Life Invasaqua é coordenado pela Universidade de Múrcia com a participação de 8 parceiros:: EFEverde da Agencia EFE,  UICN-Med,  Museo de Ciencias Naturales-Centro Superior de Investigaciones Científicas,  Sociedad Ibérica de Ictiología (SIBIC)Universidad de NavarraUniversidad de Santiago de Compostela,  Universidad de Évora e Associaçao Portuguesa de Educaçao Ambiental (ASPEA)

@lifeinvasaqua

Socios Invasaqua