O Curso de Identificação de Peixes dos Ecossistemas de Água Doce de Portugal tem um módulo LifeInvasaqua destinado exclusivamente a espécies invasoras

This post is also available in: Español (Espanhol)

No Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC) em Lisboa foi realizada a 9ª Edição do Curso de Identificação de Peixes dos Ecossistemas de Água Doce de Portugal, sendo organizado pelo Museu, pelo CE3C e pelo MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente.
O Curso realiza-se anualmente desde 2012 e tem tido um enorme sucesso, com as turmas quase sempre cheias (em média 18 pessoas num máximo de 20 lugares). O Curso é destinado a todas as pessoas da sociedade, desde estudantes do ensino superior, investigadores, técnicos da área do ambiente (quer das Agências do Estado, quer Municipios), agentes da autoridade (Policia Ambiental), arqueólogos, estudantes de belas artes, e mais recentemente Chefs de culinária. O Curso é intensivo (35horas) com uma grande componente prática, com uma saída de campo e visita ao Fluviário. De uma forma geral, temos sempre óptimas avaliações das diferentes classes do curso (média de 4,6, numa classificação de 1 a 5)

Modulo LifeInvasaqua

O Curso tem um módulo (4 horas) destinado exclusivamente a espécies invasoras e nas últimas duas edições distribuímos material do projeto LIFE-INVASAQUA e demos um módulo de 30 minutos sobre o Projeto LIFE INVASAQUA. O Curso teve a participação de uma equipa de 8 investigadores, dos quais se destaca a Investigadora Anabel Perdices do Museo de Historia Natural de Madrid que deu o módulo sobre Cobitideos nativos, mas também algumas espécies invasoras como o Misgurnus anguillicaudatus e Cobitis bilieneata. A Investigadora Anabel Perdices faz parte da equipa do Projeto LIFE-INVASAQUA.
Esta edição teve a participação de dois alunos da área da gastronomia (Chefs de Culinária, um dos quais com 1 estrela Michelin) em que houve uma demonstração do aproveitamento gastronómico de algumas espécies piscícolas, tendo particular importância o consumo de espécies invasoras como é caso do Sander lucioperca ou Cyprinus carpio, para o eventual controlo populacional.
A coordenação do curso é da Dr. Judite Alves (MUHNAC e CE3C) e do Investigador Filipe Ribeiro (MARE).

 

PT/ GUIA DAS ESPÉCIES EXÓTICAS E INVASORAS DOS RIOS, LAGOS E ESTUÁRIOS DA PENÍNSULA IBÉRICA

 


About LIFE17 GIE/ES/000515 Life Invasaqua of the EU.

Espécies exóticas invasoras de água doce e sistemas estuarinos: sensibilização e prevenção na Península Ibérica

Co-financiado pela UE no âmbito da iniciativa Life e coordenado pela Universidade de Múrcia, LIFE INVASAQUA visa contribuir para reduzir os impactos nocivos das ESPÉCIES EXÓTICAS INVASORASORAS (IEE) na biodiversidade, aumentando a sensibilização do público, aumentando a formação nos sectores envolvidos e criando ferramentas para um sistema eficaz de alerta rápido e resposta rápida (EWRRR) para gerir os seus impactos nos ecossistemas e estuários de água doce.

Life Invasaqua é coordenado pela Universidade de Múrcia com a participação de 8 parceiros:: EFEverde da Agencia EFE,  UICN-Med,  Museo de Ciencias Naturales-Centro Superior de Investigaciones Científicas,  Sociedad Ibérica de Ictiología (SIBIC),  Universidad de Navarra,  Universidad de Santiago de Compostela,  Universidad de Évora e Associaçao Portuguesa de Educaçao Ambiental (ASPEA)

@lifeinvasaqua